Cirurgia para deixar de usar óculos: como é feita?

Embora essencial para uma vida saudável e produtiva, o cuidado periódico com a visão costuma ser protelado. Segundo um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), ao menos 2,2 bilhões de pessoas no mundo possuem algum déficit de visão. Porém, desse montante, 1 bilhão pode ser tratado e corrigido. Por isso, é comum que muitos pacientes busquem por cirurgias para deixar de usar óculos. Tal procura pode gerar algumas dúvidas, tais como são realizadas até o processo do pós-operatório. 

Para esclarecê-las, aqui estão reunidas todas as informações importantes que dizem respeito às cirurgias oculares, com foco na correção da visão.

É possível parar de usar óculos?

    Na grande maioria dos casos, a correção da visão é uma possibilidade, principalmente quando são decorrentes dos problemas de refração ocular (processo de interação da luz com os olhos). 

    A cirurgia que possibilita uma vida livre dos óculos e lentes de contato é chamada de cirurgia refrativa, que muda a refração dos olhos e corrige grande parte dos problemas que distorcem o foco ocular. Esse processo cirúrgico é voltado para os seguintes déficits:

Astigmatismo - quando o olho possui um formato não convencional, afetando diretamente os raios luminosos, que refletem em lugares diferentes;

Miopia - quando o olho é comprido demais, impedindo que os raios luminosos alcancem a retina;

Hipermetropia - quando o olho é curto demais, impedindo que os os raios luminosos alcancem a retina;

Presbiopia - conhecido também como “vista cansada”, é quando os músculos intraoculares param de modificar o cristalino, impedindo que o foco de perto não seja ajustado.

O funcionamento da cirurgia para deixar de usar óculos

    Para que a cirurgia refrativa aconteça, é preciso seguir algumas exigências, assim, todo o processo será seguro. 

    O primeiro está relacionado a quem pode fazer essa cirurgia nos olhos. É preciso que a pessoa tenha mais de 21 anos, possua córneas saudáveis, grau estabilizado e não esteja amamentando.

    O segundo trata-se do pré-operatório. Exames são realizados para averiguar a saúde ocular do paciente. Nesse momento específico, uma avaliação completa dos dois olhos é feita, além de examinar o histórico clínico e ocular. Assim, o médico-cirurgião irá determinar a melhor técnica para o procedimento.

A cirurgia refrativa e suas técnicas

    O cenário atual disponibiliza uma variedade de técnicas para a realização da cirurgia refrativa. Porém, destacamos duas das mais modernas:

  1. Cirurgia refrativa PRK: inicia-se com a remoção do epitélio da córnea, seguido pela aplicação de um laser na camada mais interna dela. Esse procedimento modifica o formato da córnea e melhora a visão.

  2. Cirurgia refrativa Femto-Lasik: parecido com a PRK, mas, ao invés de iniciar com a desepitelização, nesse caso é realizado um flap corneano antes de aplicar o laser.

No entanto, após a realização da cirurgia para corrigir grau, é comum que os olhos fiquem sensíveis à luminosidade. Por isso, recomenda-se a utilização de óculos de sol durante os 3 primeiros dias depois do procedimento.

Dr. Danilo Boscoli

CRM: 130.030 | RQE: 68.499

Convênios atendidos:

Onde estamos

Endereço: Rua 7 de Setembro, n. 1390

Vila do Estádio - Próximo Av. Whashington Luiz / Presidente Prudente-SP.

Contato

Telefone: (18) 3203-0204

Whatsapp: (18) 99170-9761

Fale pelo Whatsapp
Agende sua consulta