Cirurgia para parar de usar óculos: quem pode fazer? E quais as contraindicações?

Dentre as cirurgias nos olhos, uma das mais populares é a refrativa, ou como é popularmente conhecida, cirurgia para parar de usar óculos. Naturalmente, junto com o anseio, surgem as dúvidas. Devido a grande procura, alguns questionamentos pertinentes sempre acompanham as pesquisas por essa cirurgia.

    Grande parte das perguntas que cercam esse tipo de cirurgia ocular está em suas limitações e também sua acessibilidade. Para respondê-las é preciso conhecer um pouco mais da cirurgia refrativa.

Cirurgia refrativa e suas características

    Refração é o estudo do comportamento da luz ao passar em meios físicos. Esse processo também ocorre nos olhos, afetando diretamente a focalização do olhar. Portanto, quando o procedimento de refração ocular não está funcionando de forma adequada, realiza-se uma cirurgia refrativa

    Os problemas de uma refração ocular são conhecidos como vícios de refração. São eles: astigmatismo, hipermetropia, miopia e presbiopia. As cirurgias refrativas mais modernas utilizam um processo a laser, com o objetivo de eliminar a necessidade de óculos e lentes de contato.

Quem pode realizar a cirurgia para deixar de usar óculos?

Além de ser indicada para portadores dos vícios de refração, existem algumas recomendações para realizar esse tipo de cirurgia. É necessário ter mais de 21 anos e grau dos óculos ou lentes de contato estabilizados. Já as contraindicações são:

  • pessoas com doenças oculares, principalmente as das córneas;

  • indivíduos com doenças que contraindique a operação;

  • gestantes ou mulheres em processo de amamentação.

As indicações devem ser seguidas para garantir o êxito e também a segurança daqueles que buscam deixar de usar óculos. Outro ponto importante é a técnica utilizada no procedimento cirúrgico.

Técnicas da cirurgia refrativa

    Existe uma vasta opção de técnicas para realizar a cirurgia refrativa. Destacamos as populares LASIK e PRK.

    Cirurgia refrativa LASIK: trata-se da aplicação do laser na camada mais interna da córnea, resultando na modificação do formato para corrigir o vício refrativo. Outra grande característica dessa técnica é o flap corneano (abertura da córnea), realizado antes da aplicação do laser.

    Cirurgia refrativa PRK: possui grandes semelhanças com a LASIK, porém, ao invés de realizar um flap, é feito uma desepitelização da córnea. Além disso, a PRK é conhecida por ter um pós-operatório mais delicado. 

É importante ressaltar que apenas um oftalmologista poderá avaliar qual das técnicas é ideal para cada paciente.

Pré e pós-operatório da cirurgia refrativa

    Assim como todo processo cirúrgico, é preciso seguir uma série de recomendações antes e depois de realizar a cirurgia para corrigir grau.

    No pré-operatório, será necessário realizar alguns exames para garantir que os olhos estão saudáveis o suficiente para a cirurgia. É nesse momento  que será decidido qual técnica melhor se encaixa com o paciente.    

    Já o pós-operatório é tranquilo, marcado por sensibilidade à luz e certo desconforto. Geralmente, é recomendado utilizar um óculos de sol durante os três dias após o procedimento. Em alguns casos, os pacientes podem não apresentar nenhum efeito colateral.

Dr. Danilo Boscoli

CRM: 130.030 | RQE: 68.499

Convênios atendidos:

Onde estamos

Endereço: Rua 7 de Setembro, n. 1390

Vila do Estádio - Próximo Av. Whashington Luiz / Presidente Prudente-SP.

Contato

Telefone: (18) 3203-0204

Whatsapp: (18) 99170-9761

Fale pelo Whatsapp
Agende sua consulta